Flash - jun 8, 2021

Vale-refeição: como funciona durante o home office?

A adoção do home office foi uma medida improvisada por boa parte das empresas, visando preservar a saúde de seus colaboradores. A falta de planejamento foi um fator que prejudicou muitas empresas e equipes neste momento de adaptação e, mesmo um ano depois da instauração do home office, ainda existem dúvidas acerca do tema. 

vale-refeicaoUma das mais comuns está relacionada à concessão de benefícios durante o trabalho remoto. Afinal, as empresas podem oferecer o vale-refeição para trabalhadores que exercem suas atividades em casa?


Neste artigo explicamos alguns dos aspectos legais da concessão de vale-refeição no home office e damos outras dicas para ajudar equipes de Recursos Humanos (RH) neste momento de mudanças. Leia mais a seguir! 

Qual é a principal diferença entre vale-alimentação e vale-refeição?

Enquanto o vale-alimentação é utilizado na compra de ingredientes e outros itens de mercado, o vale-refeição deve ser usado estritamente na compra de refeições prontas em restaurantes, padarias, lanchonetes e outros estabelecimentos do tipo. 

Esses dois benefícios são comumente confundidos ou considerados como sinônimos, mas essa não é a realidade. Ainda que o vale-alimentação e o vale-refeição tenham o intuito de ajudar o colaborador a se alimentar, eles alcançam esses objetivos por meios diferentes. 

Então, se o colaborador trabalha em home office, ele tem direito a receber o vale-refeição, benefício destinado à compra de comidas prontas? A resposta para essa dúvida está no próximo tópico. 

 

O que diz a lei?

Ainda que não exista uma lei específica sobre a concessão do benefício no home office, isso não quer dizer que empresas podem suspender o vale-refeição para trabalhadores que estão exercendo suas funções em casa. 

O artigo 6º da CLT, alterado em 2011, equipara os direitos de trabalhadores remotos àqueles conferidos aos trabalhadores presenciais. Sendo assim, se a sua empresa já oferecia o benefício do vale-refeição antes de adotar o modelo remoto, a concessão deve se manter. 

O seu colaborador pode, afinal, utilizar o saldo em aplicativos de delivery, ou até mesmo guardá-lo para utilizar depois, já que esses créditos não expiram. Empresas que desejam suspender o pagamento do benefício ou trocá-lo por outro tipo de vale – como o de alimentação, por exemplo – devem realizar acordos sindicais para se resguardar judicialmente. 

 

Por que escolher o benefício flexível?

Como uma resposta a essa evolução, muitas empresas têm adotado os benefícios flexíveis em sua estratégia. Essa solução unifica todos os benefícios em apenas um cartão e permite maior poder de escolha para os colaboradores. 

Empresas como a Flash, por exemplo, oferecem soluções de alimentação e refeição integradas em um só cartão, que é aceito em mais de 2 milhões de estabelecimentos em todo o Brasil graças à sua bandeira Mastercard. 

Os benefícios flexíveis são mais convenientes para os colaboradores e não tornam a gestão mais complicada para os profissionais de RH. Por isso, essa é uma poderosa ferramenta para aumentar a satisfação das equipes e tornar a ação dos setores de gestão de pessoas mais estratégica. 

 

Quais são as vantagens do benefício flexível da Flash?

Com uma plataforma de gestão intuitiva, empresas que contam com os benefícios flexíveis da Flash conseguem otimizar a gestão de benefícios de forma simples, com recursos como relatórios, controle orçamentário avançado e muito mais. Enquanto isso, os colaboradores podem contar com uma solução de benefícios fácil de usar, além de ter ampla aceitação na maioria dos estabelecimentos do Brasil. 

Chega de se preocupar com burocracias. Venha para a maior empresa de benefícios flexíveis do Brasil e revolucione, de uma vez por todas, a gestão de benefícios da sua empresa. Visite nosso site agora!