Flash - abr 2, 2020

Home Office: como fica o Vale Refeição?

Em tempos difíceis nossa maior arma é a velocidade com que nos adaptamos às coisas, o home office em tempos de COVID-19 é um bom exemplo disso, afinal, empresas que sequer pensavam em trabalho remoto precisaram adotar a essa modalidade. 

Junto com toda essa adaptação vem algumas dúvidas dos colaboradores: quem faz home office tem direito ao Vale Refeição? E meu Vale Transporte? Se eu precisar ir ao açougue, consigo usar meu vale refeição?

São muitas dúvidas, sabemos disso, e para responder a algumas dessas perguntas, fizemos este post. Esperamos te ajudar. Vamos lá?

Home office tem direito a vale refeição?

Vale Refeição em Home Office 

Vale refeição é um benefício comum e vai de acordo com o que há em cada convenção trabalhista feita pelos sindicatos. Os sindicatos e convenções definem também os valores mínimos de benefícios que cada empresa deve pagar aos colaboradores.

Além dos sindicatos, há um plano chamado PAT (Plano de Alimentação do Trabalhador) que diz em seu texto que a empresa deve disponibilizar meios de alimentação ao funcionário, não limitando somente ao vale refeição.

No cenário de home office, a informação que a ABRH-SP (Associação Brasileira de Recursos Humanos) nos dá é: o empregador tem o direito de retirar o benefício se este não estiver previsto em acordo sindical. 

O problema são os cartões de vale refeição que não são aceitos em supermercados e açougues, por exemplo. Isso força o funcionário a vender seu benefício, e mesmo isso sendo uma prática ilegal, 39% dos colaboradores vendem seus benefícios (segundo uma pesquisa feita pelo SPC Brasil).

 

Alternativa ao Vale Refeição

Algumas empresas têm optado por flexibilizar os benefícios de seus colaboradores. Uma solução que unifica todos os benefícios em um único cartão bandeirado, aumentando sua aceitabilidade.

A startup de delivery, Rappi, registrou um aumento significativo de entregas no mês de março/2020 e restaurantes registraram aumento de 20% em delivery.

Soluções flexíveis são inovadoras, além de permitir o colaborador utilizar seu cartão onde for mais confortável para ele no momento, seja no açougue do seu bairro ou nos app de entrega.

 

Outros benefícios em home office

Nem só de vale refeição vive o homem, há outros benefícios que normalmente são pagos aos funcionários e que podem (ou não) sofrer alterações em tempos de trabalho remoto. Vamos conferir alguns deles:

Plano de internet, fica por conta da empresa?

Startup de recrutamento ofereceu subsídio para aumento de pacote de internet, para diminuir a possibilidade de perda na produtividade enquanto os colaboradores estivessem em home office. Além disso, a empresa entrou em contato com cada colaborador oferecendo ajuda para compra de materiais de escritório como mesas e cadeiras.

Devemos lembrar que nem todas as empresas têm a obrigação de fornecer esse tipo de subsídio. Trata-se de pura liberalidade e seria um diferencial para motivar os colaboradores.

 

Vale Transporte em Home Office

Primeiro devemos entender o que é o vale transporte. Em curtas palavras: quando o colaborador é contratado em regime CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) a empresa fica obrigada a dispor meio de locomoção ao colaborador, veja abaixo o texto exato da lei:

O Vale Transporte (VT) constitui benefício que o empregador antecipa ao trabalhador para utilização efetiva em despesas de deslocamento residência-trabalho e vice-versa.”

O texto é claro em sua explicação: Vale transporte é um benefício para uso exclusivo no trajeto casa x trabalho e vice-versa. Em casos de home office, como o colaborador já está em casa, a empresa fica desobrigada a pagar o benefício.

 

Alternativa ao vale transporte

Em substituição ao vale transporte existe o vale mobilidade, uma solução criativa que existe para melhorar o contexto de benefícios empresariais.

O vale mobilidade não te deixa amarrado a um tipo específico de deslocamento, você pode usar em seu bilhete de transporte público, apps de viagem particular, app de micromobilidade (patinete, bicicleta, etc), entre outros! 

 

Benefícios de saúde e bem-estar em Home Office

Os benefícios voltados para bem-estar não são obrigatórios, de forma alguma. A oferta desse tipo de benefício se dá através de acordo entre empresa e colaborador. No caso do plano de saúde, especificamente, há obrigatoriedade somente se houver acordo entre empresa e sindicato por meio de convenção coletiva. 

Mesmo não sendo obrigatórios, é preciso entender que com esses benefícios os colaboradores se sentem muito mais motivados a trabalhar

Uma pesquisa feita pela Deloitte em 2018 mostra: 43% das empresas acreditam que programas de bem-estar oferecidos ajudam a reforçar sua missão e visão e 60% acreditam que eles ajudam a reter funcionários (pesquisa realizada com aproximadamente 11 mil respondentes).

 

Complementos para planos de saúde

Entendemos que saúde vai além de fornecer uma rede de academias ao colaborador, é dar a oportunidade de terem uma qualidade de vida que não poderiam ter apenas com um vale academia ou plano de saúde, além de poder ter a oportunidade de acesso a apps de saúde mental com profissionais qualificados.

Todas essas entregas podem ser encontradas em produtos de benefícios flexíveis.

Gostou das informações que passamos aqui? Gostaria de saber onde encontrar uma empresa de benefícios flexíveis? Conheça a Flash Benefícios!